AP
AP

Atirador que atacou academia anunciou ataque em blog

George Sodini matou três mulheres antes de se suicidar em aula de dança na cidade Pittsburgh

Reuters e Associated Press,

05 de agosto de 2009 | 13h40

O homem que atacou uma academia ginástica num subúrbio de Pittsburgh com uma arma e matou três mulheres antes de se suicidar na noite da terça-feira, 4, anunciou seus planos em seu blog pessoal. Em sua página, George Sodini, de 48 anos, se dizia "recusado por mulheres durante anos" e revela que planejou um ataque sete anos atrás, mas que havia desistido. O americano se queixava de não entrar em um relacionamento desde 1984, de não ter tido um encontro desde maio de 2008 e de não ter mantido relações sexuais por 19 anos.

 

Sodini invadiu uma aula de dança latina e atirou em três mulheres antes de se matar. Charles Moffatt, superintendente da polícia do Condado de Allegheny, disse a jornalistas em frente à academia L.A. Fitness Center, local que o atirador entrou no lugar pouco depois das 20h (23h em Brasília) e imediatamente abriu fogo. Pelo menos nove pessoas ficaram feridas.

 

Segundo seus vizinhos, Sodini era antissocial, e sua página na internet se refere a um "solitário infeliz". O site ainda registra a data de sua morte, 4 de agosto de 2009, e sua condição de "nunca ter se casado". "Não agrado mulheres. Há 30 milhões de mulheres para me relacionar nos EUA (segundo meus cálculos) e não consigo encontrar uma", disse em seu site.

 

"Ele não disse nada. Entrou na sala como se soubesse aonde estava indo, sacou as armas e começou a atirar", disse Moffatt, acrescentando que a polícia encontrou duas pistolas no local. Moffatt disse que as três vítimas era mulheres, e que havia entre 60 e 70 pessoas no local na hora dos disparos. Inicialmente, a imprensa noticiou cinco mortes.

 

Um casal que se identificou como frequentador da academia disse que o homem era calvo e usava um lenço preto na testa. De acordo com esse relato, ele entrou na aula de dança latina, apagou as luzes e começou a atirar. Essas testemunhas disseram que os disparos duraram aparentemente cerca de 10 segundos, até que o homem desse um tiro na cabeça. Esse casal, que estava visivelmente abalado e não quis se identificar, disse que o homem usava uma pistola.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAmorteataque. academia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.