Atirador que feriu deputada dos EUA se declara culpado

O homem que atirou em um comício da deputada norte-americana Gabrielle Giffords, matando seis pessoas e ferindo-a gravemente, se declarou culpado nesta terça-feira por 19 delitos dos quais é acusado. No ataque, em janeiro de 2011, ele também feriu 13 outras pessoas.

Reuters

07 de agosto de 2012 | 17h57

O ex-universitário Jared Loughner, de 23 anos, assumiu a culpa em uma corte federal, em Tucson, no Estado do Arizona, depois que um juiz distrital chegou à conclusão de que o equilíbrio mental dele havia sido restabelecido e, portanto, ele estava apto a ir a julgamento.

A decisão ocorre mais de um ano depois de Loughner ter sido considerado incapaz de enfrentar uma corte criminal.

Segundo explicou o juiz, a declaração de culpa vai poupar Loughner de ser sentenciado à pena de morte.

(Reportagem de Tim Gaynor)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGIFFORDSATIRADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.