Auditoria diz que EUA perderam parte de arma nuclear

Algumas instalações que manipulam oarsenal nuclear dos EUA perderam de vista componentes sigilososde bombas sob sua responsabilidade, segundo uma auditoria doDepartamento de Energia. O inspetor-geral do Departamento também concluiu que houveconfusão nas instalações sobre quem seria responsável pormonitorar as peças bélicas, e recomendou mudanças para melhorara vigilância. John Broehm, porta-voz da Administração Nacional deSegurança Nuclear, responsável pelo arsenal, disse que aagência discorda das recomendações. Ele afirmou que as peças,que ele se recusou a identificar, foram posteriormenteencontradas. Um resumo da auditoria do inspetor-geral --um documentopouco notado de duas páginas, divulgado em julho-- concluiu quedois de três locais examinados não monitoravam "muitas" peçasbélicas sigilosas sob sua custódia. Essas instalações "não podiam responder por ou localizarprontamente alguns dos itens incluídos no nossoinventário-amostra", disse o inspetor-geral, que não deudetalhes como a data da auditoria. Desde os atentados de 11 de setembro de 2001, os EUA tememque terroristas possam furtar ou comprar armas em outros paísespara usar contra os norte-americanos, mas o documento doinspetor-geral abre a hipótese de que material bélico caiainternamente em mãos erradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.