AP
AP

Barack Obama nomeia republicano como embaixador na China

Colega de classe de Bush, governador de Utah deve ocupar cargo estratégico; indicação passará pelo Senado

Agência Estado e Associated Press,

16 de maio de 2009 | 10h58

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou neste sábado, 16, o governador de Utah, Jon Huntsman, empresário bem-sucedido e fluente em mandarim, como o próximo embaixador dos EUA na China. Huntsman, um republicano moderado que aprendeu mandarim como missionário mórmon em Taiwan, aceitou a indicação. Se confirmado pelo Senado, ele substituirá Clark Randt no posto de embaixador dos EUA na China.

 

Randt, colega de classe do ex-presidente George W. Bush na Universidade de Yale, serviu como principal enviado de Washington a Pequim de julho de 2001 até janeiro deste ano, o que o tornou o embaixador norte-americano na China por mais tempo, desde que as duas nações estabeleceram relações diplomáticas.

 

A posição coloca Huntsman na linha de frente de uma das relações mais complexas e cruciais de Washington, carregada de questões sensíveis, desde investimento e comércio até segurança nacional e o futuro de Taiwan, democracia autogovernada e forte aliada dos EUA que a China considera parte de seu território.

 

Pequim é o maior credor externo de Washington, com cerca de US$ 1 trilhão em dívida do governo dos EUA, e o expressivo superávit comercial da China com os EUA, além de preocupações com direitos humanos, são fonte constante de tensão no Capitólio.

 

O Ministério das Relações Exteriores da China não tinha comentário imediato sobre a notícia da possível nomeação. Huntsman, de 49 anos, é um governador popular que serviu por dois mandatos nos dois governos Bush e é conhecido por defender uma agenda moderada em um dos Estados mais conservadores dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEUAChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.