Barney, o cão de Bush, decora a Casa Branca para o Natal

Em vídeo lançado no site da presidência americana, o cachorro faz a mensagem natalina pela última vez

Efe,

16 de dezembro de 2008 | 07h56

O cachorro de estimação do presidente George W. Bush, Barney, protagoniza pela última vez a mensagem presidencial de Natal americana. Ao lado do nadador Michael Phelps, ganhador de oito medalhas de ouro nas Olimpíadas de Pequim, o cão estrela o último vídeo da "Barney Cam" (a câmera de Barney), apresentado na segunda-feira, 15, na página da internet da Casa Branca, que documenta alguns acontecimentos presidenciais. O vídeo com pouco mais de cinco minutos começa com uma reunião de Bush, sua mulher, Laura, suas filhas Jenna e Barbara e seu genro, Henry Hager, em torno de uma chaminé enquanto se lembram dos momentos vividos na Casa Branca. "É genial que tenhamos toda a família reunida", comenta Bush. "Serão provavelmente as melhores recordações que conservaremos da Casa Branca", afirma Barbara. Jenna lembra que este ano será melhor, porque Barney vai se encarregar da decoração. As cenas seguintes mostram como o cachorro pensa na bandeira dos EUA como idéia para enfeites natalinos, idéia recebida bem pela família, que adora "as festas em branco, vermelho e azul", "muito patrióticas". Barney começa a decorar a casa, mas acaba cochilando e sonhando que se converte em um herói dos Jogos Olímpicos. Em formato de desenho animado, ele ganha a competição de ginástica, de natação e de nado sincronizado junto com a Miss Beazley, outra terrier da Casa Branca. Após terminar o seu trabalho, o terrier recebe uma nota dez das ginastas Nastia Liukin e Shawn Johnson, enquanto Phelps comenta: "ma alegra que você esteja completando as decorações e usando minha cor favorita, o ouro". A "Barney Cam" foi iniciada em 2002 e logo se converteu em um grande sucesso na internet. Cerca de 24 milhões de pessoas assistiram ao primeiro vídeo do cão por dia desde que ele foi colocado na web. Desde então, Barney apareceu ao lado de grandes personalidades, como o ex-premiê britânico Tony Blair, em outros vídeos de Natal. Há algumas semanas, um vídeo gravado por um jornalista mostrando como Barney atacou um outro repórter que tentou acariciá-lo se transformou num dos mais vistos no YouTube.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.