Bill Clinton informa a Obama sobre viagem a Pyongyang

A Casa Branca insistiu, quando Bill Clinton viajou à Coreia do Norte, que a visita tinha caráter privado

Efe,

18 de agosto de 2009 | 19h38

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebeu nesta terça-feira, 18, na Casa Branca o ex-presidente Bill Clinton, que o informou, durante um encontro de uma hora, sobre sua recente viagem à Coreia do Norte.

 

Veja também:

linkEUA estudam sinais da Coreia do Norte após viagem de Clinton

link'Soube que pesadelo havia acabado quando vi Clinton'

especialEspecial: As origens do impasse norte-coreano

especialEspecial: As armas e ambições das potências nucleares

especialLinha do tempo da ameaça nuclear norte-coreana

lista Conheça o arsenal de mísseis norte-coreano

 

Clinton visitou Pyongyang no início deste mês em uma missão qualificada como humanitária pela Casa Branca e durante a qual o ex-presidente conseguiu a libertação de duas jornalistas americanas detidas pelo regime de Kim Jong-il.

 

A conversa de hoje é a segunda sobre o tema entre Obama e Clinton, mas é o primeiro encontro pessoal, segundo o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

 

O porta-voz oficial disse que Clinton já se reuniu em duas ocasiões com membros do Conselho de Segurança Nacional, assim como com funcionários do Departamento de Estado e outras agências do Governo.

 

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, reuniu-se também com Obama na Casa Branca, mas não esteve presente no encontro entre o presidente e seu marido.

 

O Departamento de Estado disse que Hillary não pôde estar presente, devido à reunião planejada com o chanceler colombiano, Jaime Bermúdez, que está em visita à capital americana. Em seu lugar, compareceu a chefe de gabinete da secretária, Cheryl Mills.

 

O conselheiro de Segurança Nacional, o general reformado James Jones, altos funcionários em temas de segurança e especialistas em assuntos de proliferação nuclear participaram do encontro, durante o qual não se permitiu acesso à imprensa.

 

A Casa Branca insistiu, quando Bill Clinton viajou à Coreia do Norte, que a visita tinha caráter privado, e negou que o ex-presidente tenha transmitido a Pyongyang alguma mensagem em nome de Obama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.