Jane Tyska/AP
Jane Tyska/AP

'Black Friday' tem incidentes violentos nos EUA

Temporada de promoções natalinas começou com tiroteio e confusão entre clientes em lojas

Reuters

25 de novembro de 2011 | 18h04

NOVA YORK - Com violência, começou nesta sexta-feira, 25, a temporada de promoções natalinas nos Estados Unidos, a chamada Black Friday (Sexta-feira Negra), data tradicional no comércio americano.

Em Los Angeles, na Califórnia, uma mulher usou gás pimenta para "neutralizar" outros consumidores que queriam comprar consoles de videogame Xbox em uma loja Walmart, por volta de 22h de quinta-feira (hora local).

A polícia local afirmou estar analisando as imagens gravadas por câmeras de vigilância para tentar localizar a mulher, descrita como uma hispânica na faixa dos 30 anos. "Estavam abrindo um pacote para tentar pegar alguns Xboxes de uma cesta, e essa senhora jogou spray de pimenta em um monte de gente para tentar obter vantagem com os Xboxes", disse o porta-voz policial J. Valle.

Cerca de 20 pessoas foram atendidas com lesões devido ao gás. Valle disse que não se sabe se a mulher, afinal, conseguiu comprar os consoles.

 

Tiroteio

Em San Leandro, na Califórnia, um homem estava em estado grave, mas estável, após ter sido baleado por ladrões em um estacionamento do Walmart à 1h50 da madrugada, afirmou o sargento Mike Sobek. O homem estava em grupo, a caminho do carro após as compras, quando ladrões os abordaram, começando a briga, contou Sobek. Os outros companheiros do homem seguraram um dos ladrões até que a polícia chegou e o levou para a cadeia.

Em outra loja do Walmart, na Carolina do Sul, uma mulher de 55 anos foi baleada no pé depois de ser abordada por um ladrão que queria sua bolsa, segundo a polícia.

Tonia Robbins e seus acompanhantes guardavam as compras no porta-malas do carro, estacionado em frente ao supermercado, quando o ladrão apareceu. A mulher gritou, e um dos acompanhantes pegou uma arma que estava no interior do veículo, apontando-a para o ladrão, que fugiu, segundo a polícia. A mulher então deu dois ou três tiros para o alto. Ela foi hospitalizada, e não há informações sobre seu estado.

Em Kinston, na Carolina do Norte, policiais que trabalhavam de seguranças para o Walmart usaram gás pimenta para controlar consumidores ansiosos antes do início das vendas de eletrônicos, à meia noite, disseram autoridades.

O Walmart é a unidade de descontos nos Estados Unidos da Wal-Mart Stores Inc. Um porta-voz da companhia, Greg Rossiter, afirmou que a violência em algumas lojas arruinou o início pacífico da temporada de vendas em milhares de lojas do Walmart.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABlack Fridaycomércio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.