Polícia de Jacksonville/Twitter/ via AP
Polícia de Jacksonville/Twitter/ via AP

Avião com 143 pessoas a bordo derrapa e cai em rio nos Estados Unidos

Os 136 passageiros e 7 tripulantes sobreviveram; avião não chegou a submergir

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2019 | 00h37
Atualizado 15 de maio de 2019 | 21h27

Um avião comercial do modelo Boeing 737 derrapou no rio St. John, perto Jacksonville, na Flórida, após a aterrissagem na sexta-feira, 3. Havia 143 pessoas a bordo e, de acordo com o prefeito de Jacksonville, Lenny Curry, todos sobreviveram. Vinte e uma pessoas tiveram ferimentos leves durante o pouso, realizado durante uma tempestade.

O avião não chegou a submergir e tinha partido com quatro horas de atraso da Baía de Guantánamo, em Cuba, e chegou às 21h40 (horário local) em Jacksonville.  

A advogada Cheryl Bormann, que estava no voo, relatou a experiência "aterrorizante". "Nós descemos, o avião literalmente bateu no chão e balançou. Ficou claro que o piloto não tinha controle total o avião." 

Quando o avião virou de lado e saiu da pista, ela bateu a cabeça em uma bandeja de plástico no banco à frente. "Estávamos na água, mas não sabíamos se era um rio ou oceano." Cheryl disse ter sentido um forte cheiro de combustível. 

De acordo com a advogada, os passageiros conseguiram sair do interior do avião e ir para uma das asas com a ajuda de militares, que formavam grande parte da tripulação. 

Segundo o prefeito, equipes trabalham para controlar a quantidade de combustível que se espalha pela água. 

A polícia da cidade divulgou uma foto do avião, na qual é possível ver que trata-se de uma aeronave da Miami Air International, que, até o momento, não se pronunciou sobre o acidente. / REUTERS e AP

 

 

Mais conteúdo sobre:
BoeingFlórida [Estados Unidos]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.