Bombardeios dos EUA matam 4 da Al Qaeda no Iêmen, dizem fontes

Um bombardeio teleguiado dos Estados Unidos matou nesta terça-feira quatro supostos militantes da Al Qaeda no norte do Iêmen, segundo fontes tribais e autoridades locais, no quarto ataque desse tipo em quatro dias.

Reuters

22 de janeiro de 2013 | 19h41

O grupo teria sido atingido dentro de um carro, quando fugia de um campo de treinamento para militantes.

"O ataque teve como alvo uma reunião de membros da Al Qaeda que haviam transformado a área em um centro para treinamentos. Um dos carros foi atingido e todos os ocupantes foram mortos ... Os outros fugiram", disse um funcionário local à Reuters, pedindo anonimato.

Os Estados Unidos nunca comentam os bombardeios realizados por seus aviões teleguiados, que há anos são usados para localizar militantes no Iêmen. O governo desse país árabe tolera essas ações, mas também evita comentar o papel dos militares norte-americanos em incidentes específicos.

Melhorar a estabilidade e a segurança no Iêmen é uma prioridade para os EUA e para seus aliados árabes da região, por causa da localização do país ao lado do principal país exportador de petróleo do mundo, a Arábia Saudita, e pelo fato de a Al Qaeda local ser considerada uma das mais ativas e perigosas facções do grupo militante islâmico.

(Reportagem de Mohammed Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIEMENBOMBARDEIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.