Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bombardeiro B-2 dos EUA cai em base aérea no Pacífico

Um bombardeiro B-2 dos EstadosUnidos caiu na base aérea de Andersen, em Guam, no Pacífico,pouco depois de decolar. Os dois pilotos da aeronave ejetaramem segurança, informou a Força Aérea dos EUA. "Eles estão em observação por médicos e estão em bomestado", informou a Força Aérea. Um inquérito será aberto paraavaliar porque o avião, que custa quase 1,2 bilhão de dólares,caiu. Guam, um território norte-americano estratégico noPacífico, tem presença de bombardeiros desde março de 2004 eB-52s, B-2s e B-1s usam a base como escala entre os EstadosUnidos. A aeronave que caiu em Guam estava baseada na base aérea deWhiteman, no Estado norte-americano de Missouri. O B-2 pode passar despercebido pela maioria dos sinais deradar, tornando difícil sua detecção por sistemas de defesa. Oavião tem um alcance de 6 mil milhas náuticas (11.112quilômetros) sem precisar de reabastecimento, segundo a ForçaAérea dos EUA. Os bombardeiros B-2 foram usados em missões no Afeganistão,Iraque e Sérvia. Guam tem presença de forças norte-americanas desde 1898,quando os EUA capturaram o território antes espanhol. Os Japão ocupou a ilha durante a Segunda Guerra Mundial,mas os EUA a recapturaram, construindo uma base aérea no localque viu intensa movimentação de bombardeiros durante as guerrasda Coréia e do Vietnã. Os EUA planejam transferir 8 mil fuzileiros e 10 mildependentes da ilha japonesa de Okinawa para Guam até 2014,como parte de um realinhamento global das forças do país.

REUTERS

23 de fevereiro de 2008 | 10h20

Tudo o que sabemos sobre:
EUABOMBARDEIOQUEDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.