Bush ainda acha que Coréia do Norte e Irã são 'eixo do mal'

George W. Bush ainda acredita que oIrã e a Coréia do Norte fazem parte do "eixo do mal", informoua Casa Branca na segunda-feira. Em 2002, o presidentenorte-americano disse que, junto com o Iraque, os dois paísesformavam o eixo que "quer ameaçar a paz do mundo". Bush, em discurso feito em 2002 sobre o Estado da União noCongresso, acusou os três países de tentar desenvolver armas dedestruição em massa que poderiam ser usadas em ataques contraos seus aliados ou para chantagear os Estados Unidos. Os EUA lideraram uma coalizão de forças para invadir oIraque, mas nunca encontraram as armas. Já a Coréia do Norteconcordou em abandonar seu programa atômico em troca de ajuda.O Irã afirma categoricamente que seu programa nuclear tem oúnico objetivo de gerar energia. A porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, elogiou a Coréiado Norte na segunda-feira, mas criticou o Irã por não dar umaresposta à oferta de incentivos feita por grandes potências, emtroca da suspensão do enriquecimento de urânio, componenteusado na produção de bombas atômicas. No entanto, pressionada por um repórter que queria saber seBush ainda acreditava que os países fazem parte do "eixo domal", Perino disse que a Coréia do Norte e o Irã ainda fazemparte dele. "Acho que, até eles desistirem completamente e de formaverificável de seus programas atômicos, podemos mantê-los namesma categoria", afirmou. (Reportagem de Jeremy Pelofsky)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.