Bush, Calderón e Harper discutem segurança e economia em cúpula

O presidente dos Estados Unidos,George W. Bush, discutirá a atual crise enfrentada pelosmercados globais em uma cúpula de dois dias marcada paracomeçar nesta segunda-feira, da qual participam também opresidente do México, Felipe Calderón, e o primeiro-ministro doCanadá, Stephen Harper. Os dirigentes devem avaliar a economia global e o avançodos esforços para integrar a América do Norte, em um cúpulalonge dos manifestantes, em um hotel de luxo de Montebello,Québec, às margens do rio Ottawa e perto da capital canadense. Os países fazem parte do Acordo de Livre Comércio daAmérica do Norte (Nafta), e seus líderes reúnem-se para levaradiante o que batizaram de Parceria de Segurança e Prosperidade(SPP). Essa parceria surgiu em 2005, depois dos ataques de 11 desetembro de 2001 contra os EUA, a fim de tentar fazer daAmérica do Norte um lugar seguro para se morar e se fazernegócios. A SPP, que teria poucos efeitos práticos, acabouenfurecendo manifestantes da direita e da esquerda preocupadoscom uma potencial perda de soberania nacional. Muros de três metros de altura foram erguidos ao redor daárea do hotel a fim de manter distantes milhares demanifestantes anticapitalistas que devem se dirigir paraMontebello. Bush, Stephen e Calderón podem ter de chegar ao local debarco caso os protestos bloqueiem as vias de acesso por terra. Entre os assuntos constantes da agenda do encontro, há aqualidade de alimentos e produtos -- incluindo os brinquedosfabricados na China --, as questões energéticas, o meioambiente e a segurança das fronteiras. Christopher Sands, um especialista em questões canadensesdo Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais, afirmouque o encontro não deve produzir grandes resultados. Mas quedaria mostras de que os EUA tendiam para a consolidação doslaços regionais. Na segunda-feira, Bush se reunirá em separado com Harper ecom Calderón.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.