Bush diz a Lula que se sente 'realizado' após 8 anos de governo

Na véspera de entregar o cargo, presidente americano agradece aliados por colaboração durante governo

Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo,

19 de janeiro de 2009 | 13h11

Em um telefonema que durou 10 minutos, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse a Lula que se sente "realizado" após oito anos de governo. Ao despedir-se do presidente brasileiro, Bush convidou Lula para visitá-lo em seu rancho no Texas. Já Lula, convidou o presidente norte-americano para uma pescaria. "O presidente Bush disse que se sente honrado por ter servido por oito anos como presidente dos Estados Unidos e que deixa o posto com uma sensação de realização e uma gratidão pelos amigos, dentre os quais mencionou o presidente Lula", declarou o porta-voz do Palácio do Planalto, Marcelo Baumbach.   Veja também: Contas no vermelho são parte da herança maldita de Bush Presidente Bush deixará pior legado desde a Grande Depressão Dez lições de Bush para Obama  TV Estadão: Especialista analisa o fim da Era Bush Confira lista de 'bushismos' ditos nos últimos oito anos   Ainda no telefonema, Lula ressaltou a "ótima relação" entre os dois países, nos últimos seis anos, e mandou cumprimentos para toda a família de Bush. Na véspera do dia de deixar o cargo, o presidente dos EUA conversou também por telefone com outros aliados, amigos e rivais. Na conversa com alguns dos líderes mundiais, Bush disse que foi um prazer trabalhar com eles, segundo um porta-voz da Casa Branca.   Bush deixa o posto na terça-feira para o presidente eleito Barack Obama. O republicano conversou com o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, com o primeiro-ministro da Dinamarca, Anders Fogh Rasmussen, com o presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, com os primeiros-ministros italiano, Silvio Berlusconi, o japonês, Taro Aso, e o russo, Vladimir Putin. Falou ainda com o presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-Bak, e com o ex-presidente do México, Vicente Fox, segundo o porta-voz Gordon Johndroe.   Bush "demonstrou sua gratidão pela gentil hospitalidade de todos esses líderes com ele e a sra. Bush ao longo dos anos e disse o quanto gostou de ter trabalhado com eles ao longo de seus dois mandatos", disse Johndroe. Segundo o porta-voz, Bush ainda telefonará para alguns outros líderes ao longo do dia.   Matéria atualizada às 16h20   (Com Agência Estado e Dow Jones)  

Tudo o que sabemos sobre:
George W. BushEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.