Bush diz que Gonzales foi tratado injustamente por críticos

Secretário de Justiça era um homem de 'integridade, decência e princípio' e teve nome arrastado 'pela lama'

REUTERS

27 de agosto de 2007 | 14h14

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, elogiou o trabalho do secretário de Justiça, Alberto Gonzales, que renunciou nesta segunda-feira, e disse que os críticos deram a Gonzales um tratamento injusto, arrastando seu nome "pela lama".Gonzales oficializa renúncia e anuncia saída para setembro Bush, antes de se dirigir ao Texas para um evento de levantamento de fundos do Partido Republicano, chamou Gonzales de um homem de integridade, decência e princípio.Bush afirmou ter aceitado com relutância sua renúncia, ocorrida "após meses de tratamento injusto que criou uma nociva distração do Departamento de Justiça"."É triste o fato de que vivemos em uma época na qual uma pessoa talentosa e honrável como Alberto Gonzales seja impedida de fazer um trabalho importante porque seu nome foi arrastado pela lama por motivos políticos", acrescentou.(Por Tabassum Zakaria)

Tudo o que sabemos sobre:
EUABUSHGONZALES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.