Bush e Sarkozy comem hambúrguer e cachorro-quente em almoço

O presidentenorte-americano, George W. Bush, e o presidente francês,Nicolas Sarkozy, reafirmaram amizade durante um almoço em queforam servidos hambúrgueres e cachorros-quentes, na propriedadeda família do líder norte-americano. O encontro foi marcadopara estreitar os laços entre os dois países, antesprejudicados pela guerra do Iraque. Bush chamou Sarkozy de "amigo" enquanto esperava, ao ladode sua mulher, Laura, e de seus pais pelo líder francês naentrada da propriedade da família, na cidade turística doEstado do Maine. "Temos uma boa relação com a França, mas obviamente houvediscordâncias", disse Bush. "Discordam1os sobre o Iraque emparticular. Nunca permiti que discordâncias nos impedissem detrabalhar juntos de outras maneiras", disse ele a jornalistas. Os Estados Unidos esperam por uma melhoria das relações coma França sob o comando de Sarkozy, depois que as relaçõesesfriaram com seu antecessor, Jacques Chirac, que se opôs àinvasão do Iraque de 2003, comandada pelos Estados Unidos. Sarkozy, usando calça jeans, de acordo com a naturezacasual do encontro, também ressaltou as boas relações."Concordamos em tudo? Não", disse ele. "Mesmo em famílias hádiscordâncias, mas ainda somos uma família." Ele chegou à propriedade "Walker''s Point" vindo de NewHampshire, onde estava pela primeira vez em férias desde queassumiu o poder, em maio. Sua escolha de um local de veraneionos EUA gerou críticas na França. As férias foram interrompidas quando ele voltou à Françapara comparecer ao funeral do cardeal Jean-Marie Lustiger, nasexta-feira. A mulher de Sarkozy, Cécilia, ligou para a primeira-damaLaura Bush no sábado pela manhã e disse que ela e seus filhosnão estavam se sentindo bem e não compareceriam ao almoço.Sarkozy disse que, ao retornar da França, ficou sabendo que suamulher e filhos estavam com dor de garganta. "Ela é uma mulher muito dinâmica, estávamos ansiosos paraencontrarmos com ela e as crianças", disse Bush. "Masentendemos perfeitamente." O convite para o almoço foi feito durante a reunião doGrupo dos Oito, realizado na Alemanha em junho, quando Bushadoeceu do estômago no dia de seu encontro com Sarkozy. Porcausa disso, o presidente francês teve de se deslocar até osrecintos privados de Bush para o encontro. Foi um convite raro. Apenas um outro líder estrangeiro foiconvidado por Bush para visitar a propriedade do Maine: opresidente russo Vladimir Putin, quando Bush tentava melhoraras tensões crescentes entre Washington e Moscou por conta dosplanos dos EUA de instalação de um sistema de defesa contramísseis na Europa. CONVERSA ABERTA A paisagem da região do almoço -- que também teve milhoverde cozido, feijão e torta de blueberry -- é formada porcasas marrons com quadras de tênis e uma piscina em umasaliência nas rochas, com barcos e patos circulando nasproximidades. Bush disse que Sarkozy e ele se encontrariam a sós porcerca de 45 minutos para conversar "de coração aberto" sobrequestões fundamentais, incluindo o Irã. Ele levou o presidentefrancês para um passeio de barco depois do almoço. Bush geralmente convida seus aliados estrangeiros para suafazenda em Crawford, Texas, a fim de demonstrar uma relaçãoespecial. O líder que visitou a fazenda mais recentemente foi opresidente colombiano Alvaro Uribe, em agosto de 2005. Bush, que foi ao Maine para o casamento de um amigo defamília, continuará suas férias na fazenda do Texas nasegunda-feira. Quando repórteres perguntaram se ele consideraria passarsuas férias na França, Bush respondeu: "Absolutamente sim." Mas ele observou que gosta de ir para a fazenda. "Soutexano, gosto do meu canto lá, gosto de ir sempre que posso. Élá que eu relaxo", disse Bush. REUTERS AAJ

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.