Bush fará discurso contra a China antes de ir a Pequim

O presidente dos Estados Unidos, GeorgeW. Bush, deve fazer um discurso na quinta-feira com durascríticas à situação dos direitos humanos na China, para ondeele embarca horas depois, para comparecer à abertura daOlimpíada. "Os Estados Unidos acreditam que o povo da China merece aliberdade fundamental que é o direito natural de todos os sereshumanos", dirá Bush no discurso em Bangcoc, segundo trechosdivulgados à imprensa. "Então a América está em firme oposição à detenção dedissidentes políticos, defensores dos direitos humanos eativistas religiosos pela China", acrescenta o texto, a serlido para diplomatas, autoridades e empresários. A China provavelmente vai reclamar do discurso. Na semanapassada, Pequim já recriminou Bush por ter se reunido comdissidentes exilados, o que estaria "passando uma mensagemseriamente equivocada às forças antichinesas". Entre os ativistas recebidos por Bush estavam WeiJingsheng, que passou quase 20 anos preso, em duas temporadas,e em 1997 se exilou nos EUA, e o dissidente uigur (etniamuçulmana da China) Rebiya Kadeer, que emigrou para os EUA em2005, depois de passar mais de cinco anos detido sob a acusaçãode entregar segredos de Estado a estrangeiros. A Olimpíada de Pequim, que começa na sexta-feira, temmotivado críticas de ativistas de direitos humanos contra aChina, e Bush está sob pressão de parlamentares e entidadesnorte-americanos para adotar uma postura mais dura a respeito. "Tenho falado clara, franca e consistentemente com oslíderes da China sobre nossas profundas preocupações a respeitoda liberdade religiosa e dos direitos humanos", dirá Bush nodiscurso. "Pedimos imprensa livre, liberdade de reunião e direitostrabalhistas, não para antagonizar com os líderes chineses, esim porque confiar mais liberdades ao seu povo é a única formade a China desenvolver seu pleno potencial." Diante das críticas pela viagem a Pequim, Bush diz que iráà Olimpíada por causa dos esportes, não da política. (Reportagem de Matt Spetalnick)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.