Bush fará o último discurso de seu mandato nesta quinta-feira

Com um dos mais baixos índices de popularidade de um presidente na história, ele fala a partir das 23h (Brasília)

Agências internacionais,

15 de janeiro de 2009 | 11h53

O presidente americano, George W. Bush, ao término de oito anos na Casa Branca e com um baixo índice de popularidade, pronunciará na noite desta quinta-feira, 15, o último discurso de seu mandato. A Casa Branca afirmou que Bush fará seu discurso às 23h de Brasília.   As pesquisas mais recentes indicam que entre 66% e 71% dos americanos tem uma opinião negativa da gestão de Bush, que se fecha no momento em que os Estados Unidos se encontram na crise financeira mais grave em sete décadas. Em entrevistas recentes, Bush defendeu sua gestão e reconheceu como erros alguns aspectos de sua Presidência, como a suposta informação dos serviços de espionagem segundo a qual Iraque possuía armas químicas, biológicas ou radioativas.   Esse suposto arsenal serviu de justificativa para a invasão do Iraque há quase seis anos. Na próxima terça-feira, Bush cederá a Presidência ao democrata Barack Obama.   Na última entrevista coletiva, realizada na terça-feira, um Bush nostálgico e, por vezes, combativo, falou dos oito anos de seu governo. Ele defendeu com fervor a sua decisão de invadir o Iraque e a "guerra ao terror", mas admitiu pelo menos três "decepções". A primeira foi o escândalo das atrocidades cometidas por soldados americanos na prisão de Abu Ghraib, no Iraque. A segunda, quando ele próprio decretou "missão cumprida", logo após a tomada de Bagdá por tropas dos EUA. "Acabei enviando a mensagem errada. Obviamente parte de minha retórica foi um erro", disse. A terceira "decepção" de Bush foi a ausência de armas de destruição em massa no Iraque, principal justificativa da invasão ao país. "Não sei se devo chamar isso de erro ou não. Foram coisas que não marcharam de acordo com os planos", afirmou. O presidente também afirmou que ainda não pretende se aposentar. "Não posso me imaginar sentado numa praia com um grande chapéu de palha e uma camisa havaiana. Ainda mais depois que deixei de beber", afirmou Bush, que no passado superou um problema de alcoolismo.  O presidente americano disse que no dia 21 vai se levantar em seu rancho no Texas e fazer um café para sua esposa, Laura: "Será uma sensação diferente. Direi como é quando a sentir." var keywords = "";

Tudo o que sabemos sobre:
George W. BushEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.