Bush pressiona Congresso para aprovar lei de espionagem

Presidente dos EUA afirma que medida previne lacuna na segurança do país e garante liberdade civil

Agências internacionais,

28 de fevereiro de 2008 | 12h20

O presidente americano, George W. Bush, pressionou nesta quinta-feira, 28, o Congresso americano a aprovar a nova lei de inteligência que autoriza as atividades de espionagem eletrônica dentro dos Estados Unidos para a luta contra o terrorismo. A medida garante a imunidade para as empresas de telecomunicações que ajudaram o governo desde os ataques de 11 de setembro de 2001 com o fornecimento de informações.   Durante entrevista coletiva concedida em Washington, Bush afirmou que a lei facilita a espionagem, "é necessária para monitorar terroristas" e ainda garante as liberdades civis. Ele disse ainda que caso ela não seja aprovada, o país pode ter uma lacuna perigosa em sua segurança.

Mais conteúdo sobre:
George W. BushEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.