Bush pressionará Berlusconi por postura mais dura contra Irã

O presidente norte-americano, George W.Bush, pedirá nesta quinta-feira ao primeiro-ministro italiano,Silvio Berlusconi, que adote uma postura mais dura em relaçãoao programa nuclear do Irã e que responda aos pedidos dosEstados Unidos para que as tropas da Otan desempenhem um papelmais ativo no Afeganistão. Bush teve uma recepção fria por parte dos italianos, comcerca de 2 mil pessoas protestando durante sua chegada ao paísna quarta-feira e algumas manifestações isoladas naquinta-feira, como um pequeno grupo que gritava "Bush, vá paracasa" quando o presidente visitou a Academia Americana de Roma. Reclamando da "falta de informação e da propaganda" sobreos Estados Unidos, Bush disse a empresários: "A melhordiplomacia para a América, particularmente entre os maisjovens, é recebê-los em nosso país. Temos compaixão, somos umpaís aberto, nos importamos com as pessoas e somosempresariais." Na terceira parada de uma viagem de despedida à Europa,Bush pode esperar uma recepção calorosa de seu antigo aliadoBerlusconi. O presidente norte-americano buscará sinaisconcretos de que o premiê italiano alinhará a política externaitaliana mais próxima à de Washington. Mas as investidas de Bush para isolar Teerã e conseguirmais tropas para o Afeganistão é limitada na Europa, maispreocupada em quem o sucederá nas eleições presidenciais denovembro. A admiração do governo Berlusconi por Bush vai contra osentimento público no continente, onde o presidentenorte-americano é amplamente criticado pela guerra do Iraque. (Reportagem adicional de Jeremy Pelofsky)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.