Bush tem cinco pólipos removidos do intestino; retoma poderes

O presidente dos EUA, George W. Bush, teve cinco pólipos detectados e removidos durante um exame de rotina de câncer colo-retal neste sábado, afirmou a Casa Branca. Eles eram pequenos e "nenhum parecia preocupante", disse o porta-voz da Casa Branca, Scott Stanzel, aos repórteres após a colonoscopia, realizada na residência presidencial de Camp David, Maryland. Os pólipos serão submetidos a mais testes, afirmou. Às 8h16 (horário de Brasília), Bush, 61, invocou a Seção 3 da 25a Emenda à Constituição dos EUA para transferir seus poderes presidenciais voluntariamente ao vice-presidente, Dick Cheney, enquanto estivesse incapaz de realizar seus deveres durante a colonoscopia. Ele retomou seus poderes às 10h21 (horário de Brasília), disse a Casa Branca. Cheney estava em sua casa em Maryland, em Chesapeake Bay, segundo a Casa Branca. A emenda só havia sido invocada duas vezes antes na história dos EUA, uma delas por Bush, em 2002, para a realização do mesmo procedimento médico, durante duas horas, e outra pelo então presidente Ronald Reagan, em julho de 1985, quando ele foi submetido a cirurgia contra o câncer colo-retal. A colonoscopia de Bush em 2002 não relevou nenhum problema médico, mas ele teve pólipos benignos removidos do intestino antes de tornar-se presidente, dois em julho de 1998 e dois em dezembro de 1999. (Reportagem de Jeremy Pelofsky)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.