Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Canadá quer reabrir reator nuclear considerado inseguro

País pretende reiniciar a produção de radioisótopos utilizados em procedimentos médicos

Efe,

12 de dezembro de 2007 | 04h17

O governo canadense disse nesta quarta-feira, 12, que quer reabrir um reator nuclear, fechado por questões de segurança, para reiniciar a produção de radioisótopos utilizados em procedimentos médicos. O inesperado fechamento em novembro do reator Chalk River, da empresa pública Atomic Energy of Canada (AECL), deixou instalações médicas sem o material radioativo necessário para realizar análises médicas. Isso provocou o cancelamento do atendimento a dezenas de milhares de pacientes. Os radioisótopos permitem detectar câncer, doenças cardiovasculares e outras doenças. Chalk River produz mais da metade dos radioisótopos utilizados no mundo. O governo canadense, acusado pelos partidos da oposição de incompetência na gestão do AECL, previa apresentar nesta terça-feira um projeto de lei no Parlamento para que o reator comece a funcionar em 120 dias. A Comissão de Segurança Nuclear Canadense, encarregada do funcionamento seguro das instalações do país, decidiu pelo fechamento do reator após uma parada rotineira para manutenção. O primeiro-ministro canadense, o conservador Stephen Harper, disse no Parlamento que o reator está fechado porque o chefe da comissão de segurança nuclear foi nomeado pelo Governo anterior, liberal, e garantiu que não existem problemas de segurança em Chalk River.

Tudo o que sabemos sobre:
Canadáreator nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.