Carregamento com 18 cabeças humanas é encontrado no aeroporto de Chicago

Investigadores que investigam um carregamento com 18 cabeças humanas interceptado no Aeroporto Internacional O'Hare de Chicago determinaram que são de corpos doados para pesquisa científica e estavam sendo transportadas para eliminação, disseram autoridades nesta terça-feira.

Reuters

15 de janeiro de 2013 | 19h02

Agentes da alfândega norte-americana descobriram o pacote macabro, que foi enviado da Itália para Chicago pouco antes do Natal, na segunda-feira. Devido à documentação incompleta, os agentes confiscaram as cabeças e as enviaram para o Instituto Médico Legal do condado de Cook, disse uma porta-voz do IML.

As cabeças, que foram usadas por uma entidade de pesquisa médica em Roma, estavam devidamente embalsamadas, embrulhadas e etiquetadas quando chegaram ao aeroporto, disse a porta-voz Mary Paleologos. Ilegalidade foi descartada nesse caso, disse.

Na terça-feira, a companhia de cremação que deveria receber as cabeças apresentou a documentação que faltava para o IML, disse Paleologos, acrescentando que as cabeças não serão entregues à empresa até que autoridades federais verifiquem os documentos.

Enquanto isso, o IML está fotografando e fazendo imagens de raio-x das cabeças embalsamadas para manter registros, disse Paleologos.

(Reportagem de James B. Kelleher)

Tudo o que sabemos sobre:
EUACHICAGOCABECAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.