Carta do assassino do presidente Kennedy é achada em sótão

Original da carta de Lee Harvey Oswald será leiloada pela companhia EasySale

ANSA,

15 de novembro de 2007 | 17h30

O original da uma famosa carta enviada por Lee Harvey Oswald a um senador do Texas, pedindo ajuda para voltar aos Estados Unidos (onde depois mataria o presidente John F. Kennedy), foi encontrado em um sótão de Washington. O documento apareceu durante a limpeza de uma casa da capital norte-americana onde viveu nos anos 80 o senador texano John Tower, destinatário da carta.  Na mensagem, Oswald descrevia-se como um cidadão norte-americano e texano preso na União Soviética (URSS), e pedia a ajuda do senador para voltar aos Estados Unidos.  Tower enviou o pedido ao Departamento de Estado, acompanhado de uma carta em que afirmava "não conhecer o senhor Oswald ou os motivos de sua ida à URSS, e não sei o que pode ser feito para ajudá-lo".  A carta de Oswald foi incluída no Relatório Warren, a comissão que investigou o assassinato de Kennedy, criando problemas ao senador Tower porque dava a impressão de que o parlamento teria se ocupado de trazer aos Estados Unidos o futuro assassino de seu presidente.  Em 1989, Tower foi nomeado por George Bush pai ministro de Defesa, mas não obteve confirmação do Senado.  A carta de Oswald será leiloada pela companhia EasySale - especializada em vendas pela internet, que a recuperou ao limpar o sótão.

Tudo o que sabemos sobre:
Kennedy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.