Casa Branca descarta ameaça terrorista direcionada aos EUA

Secretário de Segurança minimiza suposta ameaça da Al-Qaeda contra o país

Reuters

11 de julho de 2007 | 15h34

A administração Bush afirmou nesta quarta-feira, 11, que não há uma ameaça terrorista específica e crível contra os Estados Unidos e negou que um encontro de emergência tenha sido convocado. A ABC News informou na terça-feira que a Casa Branca havia convocado uma sessão de emergência com várias agências para a quinta-feira a fim de discutir uma potencial nova ameaça da Al-Qaeda em solo norte-americano. Autoridades da Casa Branca disseram que se tratava de um encontro agendado regularmente e que não teria a participação das mais importantes autoridades de segurança nacional. "Continua não havendo informações específicas e críveis que sugiram haver uma ameaça iminente à pátria", disse o porta-voz da Casa Branca Tony Fratto. "Não há encontro de emergência", disse ele. O secretário de Segurança dos Estados Unidos, Michael Chertoff, escreveu na sessão editorial do Chicago Tribune que seu "sentimento profundo" é que os Estados Unidos enfrentam um crescente risco de ataque neste verão. Fratto disse nãos saber se Chertoff transmitiu esse sentimento ao presidente dos EUA, George W. Bush.

Tudo o que sabemos sobre:
Al-QaedaEUAatentado terrorista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.