Casa Branca diz que sanções vão incluir indústria da defesa da Rússia

Os Estados Unidos vão impor novas sanções contra a Rússia na segunda-feira por conta da crise na Ucrânia, que irão incluir as exportações de alta tecnologia para a indústria de defesa da Rússia, disse um funcionário da Casa Branca no domingo.

Reuters

27 de abril de 2014 | 14h34

O vice-conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Tony Blinken, disse que as sanções são projetados para punir a Rússia por não respeitar um acordo para acalmar a situação no leste da Ucrânia, onde separatistas pró-russos armados tomaram o controle de cerca de uma dúzia de prédios do governo.

"Vamos guardar um pouco de notícia para segunda-feira, mas o que eu posso dizer é isso", disse Blinken no programa da CBS "Face the Nation".

A Casa Branca havia dito anteriormente que "parceiros" do presidente russo, Vladimir Putin, e as empresas que eles controlam iriam ser alvo de sanções.

"Nós vamos olhar para pessoas que estão em seu círculo íntimo, que têm um impacto significativo sobre a economia russa. Nós vamos buscar designar empresas que eles e outros do círculo interno de pessoas controlam. Nós vamos também buscar tomar medidas no que diz respeito às exportações de alta tecnologia para a indústria de defesa. Tudo isso junto vai ter um impacto."

Ele não deu mais detalhes.

Os líderes do Grupo dos Sete países desenvolvidos acertaram no sábado impor mais sanções contra a Rússia por conta da crise na Ucrânia.

(Por Eric Beech)

Tudo o que sabemos sobre:
EUARUSSIASANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.