Casa Branca pede que Paquistão rompa relações com rede militante

A Casa Branca insistiu nesta sexta-feira que o Paquistão rompa quaisquer relações que tenha com a rede militante Haqqani, afiliada do Taliban, e que tome uma atitude para fechar abrigos de segurança deles ao longo da fronteira com o Afeganistão.

REUTERS

23 Setembro 2011 | 11h47

O porta-voz da Casa Branca Jay Carney disse que a rede Haqqani foi responsável pelo recente ataque à embaixada dos EUA em Cabul e outros atentados no Afeganistão que mataram soldados norte-americanos.

Ele acrescentou que os militantes operam por meio de refúgios de segurança no Paquistão que o governo paquistanês fracassou em desmantelar.

"É crucial que o governo do Paquistão rompa quaisquer ligações que eles tenham e tomem uma atitude forte e imediata contra essa rede para que eles não seja mais uma ameaça aos Estados Unidos ou ao povo do Paquistão, pois essa rede é uma ameaça a ambos", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
EUA PAQUISTAO CASABRANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.