Casa Branca rejeita proposta do partido de Bush sobre Iraque

Proposta de dois influentes senadores republicanos exigiria plano para possível retirada até o fim do ano

Randall Mikkelsen, REUTERS

15 Julho 2007 | 17h00

A Casa Branca rejeitou neste domingo, 15, uma proposta de dois influentes senadores republicanos que exigiria que o presidente norte-americano, George W. Bush, planejasse uma possível retirada de soldados do Iraque até o fim do ano. O conselheiro de segurança nacional de Bush, Stephen Hadley, disse que é cedo demais para mudar a estratégia no Iraque. Segndo ele, qualquer consideração deve esperar um relatório sobre a situação, que deve ser apresentado em setembro pelo general David Petraeus, mais alto comandante militar dos EUA no Iraque, e pelo embaixador dos EUA, Ryan Crocker. Hadley também procurou minimizar comentários feitos pelo primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, de que o Iraque estará pronto para assumir a segurança "a qualquer momento" que as forças norte-americanas se retirarem. Hadley disse que isso é uma meta, mas que são necessários mais equipamentos e treinamento. Segundo a proposta feita esta semana pelos senadores republicanos John Warner e Richard Lugar, Bush teria que planejar uma redução ou nova organização de tropas que poderia entrar em vigor depois de 31 de dezembro. A proposta não estabelece prazos obrigatórios de ação, mas afirma que o plano deveria estar pronto até 16 de outubro. Questionado no programa Fox News Sunday se esse plano era aceitável para a Casa Branca, Hadley disse: "Não. Ouvir o relatório dos nossos comandantes em terra, em setembro, é o primeiro passo". Um relatório interino, divulgado na semana passada, apontou que o Iraque teve progresso apenas limitado em atingir as metas de reconciliação política e segurança. Lugar disse no programa This Week, da rede ABC, que Bush poderia começar a trabalhar em uma estratégia para depois de setembro, fazendo um planejamento com Petraeus e preparando a base diplomática. "Não temos que esperar até 15 de setembro e o relatório do general Petraeus", afirmou. Warner e Lugar estão entre as mais destacadas vozes do Partido Republicano, de Bush, no Senado em questões militares e de relações exteriores. Iraque está pronto para ´controlar o país´, diz premiê

Mais conteúdo sobre:
EUA Iraque retirada do Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.