Casa Branca se diz esperançosa com retomada de diálogo no Oriente Médio

Apoio do governo americano na questão será 'sólido e sustentado'

estadão.com.br

20 de agosto de 2010 | 14h56

WASHINGTON - A Casa Branca se disse nesta sexta-feira, 20, "muito esperançosa" com o restabelecimento do diálogo de paz direto entre israelenses e palestinos anunciado pela secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, segundo informações da agência de notícias AFP.

 

Veja também:

linkEUA anunciam negociações diretas no Oriente Médio

linkPalestinos recebem bem o convite

link Israel aceita convite para negociações

linkHamas rejeita retomada de diálogo

 

"Estamos muito esperançosos. O compromisso dos EUA nesta questão será sólido e sustentado", disse John Brennan, assessor do presidente Barack Obama para assuntos de terrorismo.

 

Tanto o governo de Israel quanto a Autoridade Nacional Palestina (ANP) receberam bem o convite de Hillary, que prevê o início das negociações para o dia 2 de setembro. Nesse dia, devem se encontrar o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente da ANP, Mahmoud Abbas.

 

Na ONU, o Quarteto para o Oriente Médio - formado por ONU, União Europeia, Rússia e EUA - divulgou um comunicado pedindo que os dois lados mantenham a calma e evitem ações provocativas e a retórica inflamada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.