Casa mais cara dos EUA vai à venda por R$ 310 milhões

Mansão em Beverly Hills pertence a investidor que quer ´mudar estilo de vida´

BBC

11 Julho 2007 | 09h41

Uma mansão em Beverly Hills, nos Estados Unidos, foi posta à venda por US$ 165 milhões (cerca de R$ 310 milhões), o que a torna a propriedade mais cara disponível no mercado imobiliário americano.A casa tem 29 quartos, três piscinas e quadras de tênis, além de seu próprio cinema e casa noturna.A mansão já pertenceu ao magnata das comunicações William Randolph Hearst, que pagou apenas US$ 120 mil (R$ 227 mil) quando a adquiriu, em 1947.Em 1976, a casa foi vendida ao advogado e investidor Leonard Ross, que agora diz querer "mudar seu estilo de vida". A propriedade, construída na década de 20 em forma de "H", ocupa uma área de 2,6 hectares e foi parte do cenário do clássico O Poderoso Chefão.Mas esta não é a única propriedade à espera de um comprador disposto a pagar quantias de nove dígitos.Uma casa de dez quartos no estado de Montana está à venda por US$ 155 milhões (R$ 292 milhões). E o rancho do ex-embaixador saudita nos Estados Unidos, o Príncipe Bandar bin Sultan, situado em Aspen, Colorado, ainda não encontrou um comprador desde que foi colocado à venda no ano passado por US$ 135 milhões (R$ 255 milhões).As altas quantias ultrapassam o preço recorde já pago por uma propriedade, que até agora foi de US$ 94 milhões (R$ 177 milhões), desembolsados em 2001 por outro magnata das comunicações, Gary Winnick.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.