Casal nos EUA diz que será o mesmo após prêmio de US$ 275 mi

Ferreiro leva sozinho o maior prêmio da loteria no Estado da Geórgia com aposta de US$ 1

Agência Estado e Associated Press,

26 de fevereiro de 2008 | 10h23

Depois de ganhar US$ 275 milhões na loteria, Robert Harris diz que agora quer simplesmente "ser feliz". O ferreiro de 47 anos ganhou na sexta-feira o maior prêmio já pago a um único apostador pela loteria do Estado da Geórgia, nos Estados Unidos. Nos últimos 20 anos, que ele foi obrigado a fazer horas extras para poder pagar as contas no fim do mês. Ele e sua mulher, Tonya, viviam num trailer enquanto sonhavam em construir uma grande casa no interior para receber seus dois filhos e seis netos. Tudo isso ficou para trás. Eles planejam agora construir a casa dos sonhos, pagar a universidade dos netos e encher a família de presentes. "Eles vão ter o que quiserem", disse Robert Harris a uma multidão de repórteres reunidos na sede da loteria em Atlanta na tarde de segunda-feira. A mulher Tonya, de 55 anos, revelou que quase não comprou o bilhete, porque no dia chovia muito. Eles fizeram uma combinação com as datas dos aniversários dos netos e gastaram US 1 em dois cartões na cidade de Portal, onde vivem. "Eu estava indo para casa e chovia muito, e eu disse, 'não, não', não vou lá'. E então algo me fez mudar de idéia. Eu disse, 'vou jogar'". O casal não jogava com freqüência e não acompanhou pela tevê o sorteio. Foi uma filha que deu a boa notícia por telefone na sexta. A primeira coisa que Robert fez no sábado foi ir ao trabalho pedir demissão. "Foi muito fácil ir embora", comentou. Tonya garante que os milhões não a mudarão. "Vou voltar a usar jeans e camiseta amanhã", adiantou. "Isso não vai me mudar em nada. Ele talvez, mas não eu - sou interiorana demais". O casal optou por receber US$ 167 milhões de uma vez ao invés de US$ 275 milhões no curso de 26 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAloteria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.