Chávez desafia EUA a imporem sanções a Caracas por apoiar Farc

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez,desafiou na sexta-feira os Estados Unidos a imporem sanções aseu país por causa de uma investigação norte-americana sobre opossível apoio de Caracas à guerrilha colombiana Farc. "Eles ameaçaram nos colocar na lista de terroristas queeles têm lá. Ótimo, que façam sua lista e a enfiem... nobolso", disse Chávez, fazendo uma pausa para o efeito cômico. A investigação anunciada por autoridades norte-americanaspoderia levar o governo Bush a colocar a Venezuela na lista deEstados patrocinadores do terrorismo, o que por sua vez poderiaacarretar sanções econômicas ao país -- um importantefornecedor de petróleo para os EUA. Neste mês, o governo da Colômbia disse ter apreendidocomputadores da guerrilha que revelariam uma oferta de 300milhões de dólares de Chávez às Farc. O presidente esquerdistada Venezuela não esconde sua simpatia pelo grupo e já pediu aosEUA e à União Européia que deixem de considerá-lo "terrorista"e passe a tratá-lo como "insurgente". Mas Chávez diz que as acusações de que financia a guerrilhasão parte de um complô dos EUA para desestabilizar seu governo. Atualmente há cinco países na lista norte-americana deEstados patrocinadores do terrorismo: Cuba, Irã, Coréia doNorte, Sudão e Síria. Chávez, no poder há nove anos, estreitoulaços com todos eles, especialmente com Cuba e Irã. Mas não está claro se a inclusão da Venezuela na listaafetaria a venda de petróleo para os EUA. O presidente George W. Bush acusou nesta semana Chávez deser demagogo e desperdiçar os dividendos do petróleo, em umpaís (a Venezuela) que vive crises de escassez de alimentos. "O chefe do império está desesperado", disse Chávez num atopúblico, reagindo às declarações de Bush. Mas ele não repetiu a ameaça, feita há algumas semanas, deque a Venezuela deixaria de vender petróleo para os EUA casoWashington tentasse enfraquecer seu governo.Os EUA já impuseram restrições a compras militares daVenezuela, depois de colocar Caracas em outra lista negra -- ade países que não se empenham suficientemente no combate aotráfico humano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.