Chefe do Pentágono ordena revisão da Justiça em áreas de guerra

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta, ordenou que um painel de especialistas avalie se é necessário fazer reformas no modo como o sistema da justiça militar conduz os casos de crimes cometidos por forças norte-americanas em zonas de combate, afirmou o Pentágono nesta sexta-feira.

Reuters

03 de agosto de 2012 | 19h17

Embora o Pentágono tenha dito que a decisão não estava relacionada com nenhum caso específico, ela foi tomada depois de uma série de incidentes no Afeganistão que revoltou a população local, incluindo um caso em que um soldado é suspeito de ter matado 16 moradores de um vilarejo, com disparos frenéticos.

"Não há nenhum caso que tenha motivado isto", disse o principal advogado do Pentágono, Jeh Johnson.

Panetta pediu a um subcomitê de uma área jurídica recentemente criada no Pentágono que analise casos na última década nos quais as forças norte-americanas cometeram crimes contra civis no Iraque e Afeganistão para ver se os procedimentos judiciais precisam ser melhorados.

(Reportagem de David Alexander)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAMILITARESJUSTICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.