Cheias no Mississippi ameaçam diques

Fortes chuvas provocaram oalagamento de terras cultivadas e estradas e também ameaçamprovocar o transbordamento de diques que nesta quarta-feiraestão no limite de sua capacidade por causa das cheias do rioMississippi, no centro dos Estados Unidos. As inundações estãoempurrando os preços do milho para um elevado recorde. As enchentes que estão alagando amplas áreas das fazendasda região do cinturão do milho e as seguidas chuvas deprimavera alcançaram a mais importante via fluvial do país,desencadeando um esforço desesperado de voluntários paraaumentar a proteção dos diques. Vastas extensões de terras cultivadas ficaram inundadas.Estima-se que 5 milhões de acres de terras cultivadas foramdestruídos, inutilizando sua produção este ano. "Não temos mais condições de aguentar novas chuvas", disseSteve Cirinna da Agência de Gerenciamento de Emergências noEstado de Iowa. "Se chover, a água não tem mais para onde ir eprovavelmente teremos inundações repentinas. Se continuar seco,poderemos resolver isto, caso contrário não será bom." O Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA estimou que 26diques que protegem cerca de 285.000 acres de terraagriculturável de primeira qualidade já estão com elevado nívelde água e com alto risco de transbordarem. "Esses diques foram projetados para resistir a umatempestade, mas não do tamanho desta que atingiu a regiãoagora", disse o general Michael Walsh, da corporação doExército, ao programa Today da rede NBC. "Nós realmente precisamos investir na infra-estrutura destepaís e certamente também nos diques," afirmou ele. Os Estados de Iowa e de Illinois produzem um terço de todoo milho e soja dos EUA. Portanto, os danos potenciais àslavouras destinadas à alimentação do gado, produção decombustíveis renováveis como o etanol e de amido e óleocomestível fizeram com que os preços das commodities atingissemníveis recordes. Dezenas de milhares de pessoas foram retiradas de suascasas, ou mesmo forçadas a deixá-las, por causa da piorinundação de Iowa. Também houve remoções de moradores de áreasafetadas nos Estados de Indiana, Wisconsin, Illinois eMinnesota. Alguns diques transbordaram ou estão sobrecarregados emCedar Rapids, em Iowa, onde os moradores tinham sidoautorizados a voltar recentemente a áreas de onde as águas doRio Cedar haviam começado a baixar. No Rio Mississippi, os esforços continuam intensos tantonas margens que ficam do lado de Iowa como de Illinois. Osmoradores procuram erguer barragens para se proteger de novoaumento no nível do rio previsto para esta semana. Terras cultivadas e várias estradas ficaram submersas naterça-feira depois que um dique se rompeu na cidade deGulfport, no Illinois. (Reportagem adicional de Lisa Shumaker, Peter Bohan eChristine Stebbins em Chicago; Debbie Charles em Washington)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.