China e aliados apoiam Rússia contra escudo antimísseis dos EUA

A Rússia conseguiu o apoio da China e de outros membros de uma organização regional de segurança à sua posição contrária aos planos dos Estados Unidos de construir um escudo antimísseis na Europa, dizendo na quarta-feira que isso poderia prejudicar a segurança global.

ALEXEI ANISHCHUK E MOHAMMED ABBAS, REUTERS

15 de junho de 2011 | 18h26

A Organização de Cooperação de Xangai (SCO, da sigla em inglês), um bloco de segurança composto por Rússia, China e quatro nações da Ásia Central que faziam parte da União Soviética, assinou uma declaração condenando a criação unilateral de defesas antimísseis depois de encontro dos líderes na capital do Cazaquistão.

"A construção unilateral e ilimitada de defesa antimíssil por um único Estado ou grupo pequeno de Estados pode prejudicar a estabilidade estratégica e a segurança internacional", disseram os seis membros da SCO em declaração oficial.

Além dos pesos-pesados China e Rússia, a SCO inclui os majoritariamente muçulmanos países da Ásia Central, como Cazaquistão, Quirguistão, Tadjiquistão e Uzbequistão. Irã, Paquistão, Índia e Mongólia têm status de observadores no grupo, criado dez anos atrás para incentivar a cooperação regional.

Moscou recentemente intensificou suas críticas contra os planos dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) de instalar defesas antimíssil na Europa, pedindo garantias de que o sistema não enfraqueceria a Rússia.

Tudo o que sabemos sobre:
EUACHINARUSSIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.