Chuvas no Meio-Oeste ameaçam diques no rio Mississippi

Inundações cobrem fazendas da região do cinturão do milho; pelo menos 26 barragens podem romper

Associated Press e Reuters,

18 de junho de 2008 | 13h42

O excesso de chuvas no Meio-Oeste dos Estados Unidos elevou o volume do Rio Mississippi, provocando inundações nos municípios de Hancock e Adams, na região centro-oeste de Illinois na manhã desta quarta-feira, 18, segundo informações do site emissora de televisão CNN. As águas ainda ameaçam provocar o transbordamento de diques que estão no limite de sua capacidade. As enchentes cobriram uma área de mais de 33 quilômetros quadrados. Até o momento, 20 mortes já foram confirmadas em seis Estados do Meio-Oeste americano. A pequena cidade de Meyer foi esvaziada depois de ter sido invadida pelas águas após o rompimento de um dique na madrugada perto de Quincy, cerca da 160 quilômetros ao norte de Saint Louis, no Missouri. O rompimento no lado de Illinois do Rio Mississippi aliviou a pressão nos diques de Iowa, já que o nível das águas diminuiu durante a madrugada, segundo a CNN. Em Burlington, Iowa, os níveis das águas "diminuíram um pouco", disse um administrador de segurança. Mas eles podem subir novamente ainda esta semana. "A boa notícia é que a água das enchentes está recuando na maior parte do Estado", disse ele. "A má notícia é que ainda estamos lutando contra as enchentes." Fazendas alagadas As inundações estão empurrando os preços do milho para um elevado recorde. As enchentes que estão alagando amplas áreas das fazendas da região do cinturão do milho e as seguidas chuvas de primavera alcançaram a mais importante via fluvial do país, desencadeando um esforço desesperado de voluntários para aumentar a proteção dos diques. Vastas extensões de terras cultivadas ficaram inundadas. Estima-se que 5 milhões de acres de terras cultivadas foram destruídos, inutilizando sua produção este ano. "Não temos mais condições de agüentar novas chuvas", disse Steve Cirinna da Agência de Gerenciamento de Emergências no Estado de Iowa. "Se chover, a água não tem mais para onde ir e provavelmente teremos inundações repentinas. Se continuar seco, poderemos resolver isto, caso contrário não será bom." O Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA estimou que 26 diques que protegem cerca de 285.000 acres de terra cultivável de primeira qualidade já estão com elevado nível de água e com alto risco de transbordarem. "Esses diques foram projetados para resistir a uma tempestade, mas não do tamanho desta que atingiu a região agora", disse o general Michael Walsh, da corporação do Exército, ao programa Today da rede NBC. Os Estados de Iowa e de Illinois produzem um terço de todo o milho e soja dos EUA. Portanto, os danos potenciais às lavouras destinadas à alimentação do gado, produção de combustíveis renováveis como o etanol e de amido e óleo comestível fizeram com que os preços das commodities atingissem níveis recordes.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAenchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.