Ciclista é suspeito de explosão na Times Square em NY

Centro de recrutamento do Exército é alvo de ataque em NY; Casa Branca descarta hipótese de terrorismo

Agências internacionais,

06 de março de 2008 | 11h58

Autoridades estão à procura de um homem em uma bicicleta que seria o possível suspeito do ataque com bomba realizado nesta quinta-feira, 6, contra um centro de recrutamento do Exército americano na Times Square, em Nova York, durante a madrugada. Segundo um porta-voz do FBI citado pela CNN, Jim Margolin, a polícia já possui a descrição do homem que teria sido visto nas proximidades do local.   Veja também: Pequena explosão atinge Times Square em NY Petróleo dispara com dólar baixo e explosão   A Casa Branca afirmou que o incidente não parece ter ligação com ações terroristas. O prefeito Michael Bloomberg disse que o centro militar parece ser deliberadamente o alvo do ataque e pediu que a cidade não se sinta intimidada com a ação. Perguntada se o incidente teria alguma ligação com terrorismo, a porta-voz do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, Laura Keehner, disse que a investigação ainda está em fase inicial, mas acrescentou que "não há informação crível que sugira a existência de uma ameaça iminente ao território neste momento".   "O fato de que parece ter deliberadamente como alvo uma estação de recrutamento insulta todos nossos corajosos homens e mulheres de uniforme servindo ao redor do mundo", disse Bloomberg em entrevista coletiva. O comissário de polícia Ray Kelly disse que uma testemunha afirmou ter visto um suspeito carregando uma mochila pouco antes da explosão.   Segundo a polícia, uma pequena bomba ou dispositivo incendiário foi atirado no sobrado do centro de recrutamento, por volta de 3h45 (5h45 em Brasília), quebrando uma vidraça. O FBI afirmou que uma equipe está averiguando o local para determinar as causas.   Após o incidente, o Exército americano enviou um alerta para os mais de 1.650 centros militares pelo país, de acordo com Douglas Smith, funcionário do Comando de Recrutamento do Exército. O centro de recrutamento do Exército fica em uma área bastante movimentada entre as avenidas Broadway e Seventh Avenue, na Times Square. O local é conhecido como cruzamento do mundo. A estação de recrutamento tem sido palco de protestos contra a guerra do Iraque desde 2003.   Testemunhas ouviram uma forte explosão seguida de muita fumaça. A área foi isolada e trens do metrô foram impedidos brevemente de entrar na estação de Times Square até que a polícia liberou o local. O centro de recrutamento estava vazio no momento do ataque. A explosão assustou hóspedes que dormiam em quartos de hotel na região em andares bem acima. Hóspedes de um hotel Marriott a quatro quarteirões da Times Square disseram ter sentido o prédio sacudir com a explosão.   O centro de recrutamento era usado não apenas pelo Exército, mas também pelos fuzileiros navais, pela Marinha e pela Força Aérea. O incidente possui semelhanças com outros dois incidentes promovidos em Nova York, em outubro de 2007 e maio de 2005, todos detonados por volta das 3 horas da manhã.   No incidente de outubro, uma bomba foi detonada na região do consulado mexicano, quebrando janelas. Na ocasião, autoridades afirmaram que o material explosivo usado era similar aos usados no ataque contra o consulado britânico em maio de 2005. Nos dois casos, autoridades procuraram por uma pessoa com uma bicicleta na região.   "Trata-se de algo direcionado aos militares americanos e, portanto, algo que está sendo levado muito a sério", disse o capitão Charlie Jaquillard, comandante de recrutamento do Exército na região de Manhattan.

Tudo o que sabemos sobre:
EUATimes Squareexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.