Cinderela e Branca de Neve são presas em protesto na Disney

Polícia foi chamada para conter manifestação de funcionários da Disneylândia; eles pediam melhoras trabalhistas

Efe,

15 de agosto de 2008 | 17h15

Os visitantes que foram na quinta-feira, 14, passar um dia no mundo mágico criado pela Disney ficaram atônitos ao ver policiais prendendo Cinderela, Branca de Neve e Sininho. A polícia foi à entrada da Disneylândia em Anaheim, perto de Los Angeles, depois que um grupo de funcionários, alguns vestidos como os personagens imortalizados por Walt Disney, fizeram um protesto para reivindicar melhoras trabalhistas, informou a imprensa local.   Fotos: AP   Após uma manifestação que começou em um dos hotéis do complexo até a entrada do parque, alguns dos funcionários bloquearam por quase uma hora um cruzamento muito movimentado. O protesto desencadeou na detenção de 32 pessoas sob acusações de desobedecer a uma ordem de um oficial e cometer duas infrações de trânsito.     Os detidos devem ser libertados ao longo do dia. Os manifestantes representavam mais de dois mil funcionários dos hotéis Paradise Pier, Grand Californian e Disneyland Hotel, propriedade da empresa Disney, cujo convênio finaliza em fevereiro.     O sindicato afirmou que as condições oferecidas por Disney em sua última oferta impedirão que muitos trabalhadores possam receber o seguro médico e geram desigualdade entre os empregados ao estabelecer duas categorias salariais. A empresa informou que as conversas para estabelecer o novo marco trabalhista ainda não terminaram, mas atribuiu a falta de acordo a que nos últimos seis meses o sindicato só tinha se sentado à mesa de negociações em 11 ocasiões, enquanto já tinha realizado 14 manifestações.

Tudo o que sabemos sobre:
Disneyprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.