Clã dos Kennedy e celebridades vão a enterro de Mary Kennedy

Mary Kennedy, ex-mulher de Robert F. Kennedy Jr. que aparentemente se suicidou essa semana, foi lembrada no sábado como um "anjo" que acabou sendo vencido por uma prolongada luta contra a depressão.

GIANNA PALMER, REUTERS

19 Maio 2012 | 17h47

Os comentários foram feitos quando membros do clã dos Kennedy, incluindo a viúva de Robert F. Kennedy, Edil e a filha do presidente John F. Kennedy, Caroline, se reuniram para o seu funeral na pequena igreja católica de St, Patrick, na comunidade do rico condado de Westchester, localizado a cerca de 80 km ao norte de cidade de Nova York.

Dezenas de amigos e celebridades como Chevy Chase, John McEnroe, Dan Aykroyd e Glenn Close, que constava no programa do funeral como vocalista, se juntaram aos familiares na ensolarada e quente manhã de primavera.

"Mary sofria de depressão", disse sua cunhada e melhor amiga, Kerry Kennedy, para mais de duas dúzias de jornalistas que se reuniram em frente à igreja, antes da cerimônia.

"Fico pensando na história do São Miguel Arcanjo, que teve que lutar contra as forças do mal e batalhar contra Satanás que estava tentando entrar no paraíso" disse Kerry Kennedy. "E foi isso que Mary fez toda a sua vida. Ela estava lutando, lutando contra os demônios e mantendo-os fora do paraíso que a Mary representava."

Mary Kennedy, de 52 anos, foi encontrada enforcada num celeiro atrás da casa da família em Bedford, Nova York, na quarta-feira e a causa da morte foi determinada como asfixia por enforcamento.

O New York Times, citando uma fonte anônima disse que ela havia deixado um bilhete.

Mary Kennedy teve quatro filhos com Robert F. Kennedy Jr. um advogado ambientalista e filho do falecido senador Robert F. Kennedy e sobrinho de John Kennedy. O casal deu entrada no pedido de divórcio em 2010, mas o processo ainda não havia chegado ao fim.

Sua morte é o mais recente episódio traumático de uma família conhecida tanto pelas mortes prematuras de seus membros, quanto por sua posição de destaque na sociedade e na política americana.

John e Robert Kennedy foram assassinados na década de 60. O filho de JFK, John F. Kennedy Jr. morreu em um acidente de avião em 1999 junto com sua esposa e cunhada. Dois dos filhos de Robert Kennedy morreram inesperadamente: David Kennedy de uma overdose de drogas, em 1984 e Michael Kennedy, em 1999, em um acidente de esqui.

Mais conteúdo sobre:
EUAKENNEDYENTERRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.