Clinton critica Bush por fracasso no Iraque

Ex-presidente acredita que não há sinais de um tão necessário avanço político ou diplomático

DEBORAH CHARLES, REUTERS

19 Julho 2007 | 12h15

O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton criticou o governo Bush pelas falhas no Iraque, dizendo que não há sinais de um tão necessário avanço político ou diplomático. "A questão é que não há uma vitória militar aqui", disse ele ao programa Good Morning America, da ABC. A mulher de Clinton, Hillary, disputa a indicação democrata à Presidência e vem defendendo a retirada das tropas do Iraque. "Não há evidência, mesmo que tenhamos um bom dia numa comunidade ou região do Iraque em particular, que tenhamos um processo de reconciliação política funcionando dentro do país ou qualquer processo diplomático que tenha uma chance de ajudar com os vizinhos", disse o ex-presidente democrata. Washington há meses pressiona o governo iraquiano pela aprovação de leis destinadas a promover a reconciliação entre a maioria xiita e a minoria sunita. Até agora, só um desses projetos, para aumentar a participação política dos sunitas, chegou ao Parlamento. Bush, pressionado pela opinião pública, pelos democratas e até por parte do seu Partido Republicano a mudar de rumo, diz aguardar um relatório, em setembro, do seu comandante no Iraque, general David Petraeus. "Acredito que o general Petraeus seja um homem muito capaz, e não tenho dúvidas de que (os militares) vão ganhar algumas batalhas", disse Clinton. "Tomara que funcione. Acho que todo americano torce para que isso funcione. Mas não pode funcionar além da vitória em umas poucas batalhas. Tem de ser acompanhado de progressos na frente política." Na segunda-feira, senadores republicanos bloquearam uma proposta democrata para forçar uma retirada das tropas de combate.

Mais conteúdo sobre:
MUNDO EUA CLINTON BUSH

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.