Comitê dos EUA aprova projeto que melhora relações com a Rússia

Um comitê importante do Congresso dos Estados Unidos votou nesta quinta-feira para eliminar uma restrição da época da Guerra Fria sobre o comércio com a Rússia, aumentando a expectativa na comunidade empresarial norte-americana de que ambas as casas vão aprovar a medida antes de legisladores deixarem a cidade na próxima semana.

Reuters

26 de julho de 2012 | 13h22

O Comitê de Meios da Câmara dos Representantes, em uma votação por voz bipartidária, aprovou o projeto de lei para garantir que as empresas norte-americanas se beneficiem integralmente da entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio em 22 de agosto.

"Nós não desistimos de nada com esta legislação, de nenhuma tarifa dos EUA, mas obteremos uma nova ferramenta de coação poderosa e direitos importantes" para as empresas norte-americanas em uma das maiores economias emergentes do mundo, disse o presidente do comitê, Dave Camp, um republicano.

O projeto de lei estabelece "relações comerciais normais permanentes" entre os dois países e revoga uma disposição de 1974 conhecida como a emenda Jackson-Vanik que atrelou as tarifas favoráveis dos EUA aos direitos dos judeus na antiga União Soviética para emigrar livremente.

No entanto, não ficou claro se o plenário da Câmara e do Senado iriam votar o projeto de lei na próxima semana, antes do recesso de verão do Congresso.

(Reportagem de Doug Palmer)

Mais conteúdo sobre:
EUARUSSIAPROJETOLEI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.