Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Condoleezza diz que não há consenso sobre sanções ao Irã

A chefe da diplomacia americana não esclareceu em que consistem essas diferenças

EFE

21 de dezembro de 2007 | 02h03

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse nesta quinta-feira que ainda não foi possível chegar a um consenso sobre uma resolução de sanções das Nações Unidas contra o Irã devido ao seu programa nuclear. "Evidentemente ainda há diferenças que devemos resolver", disse a secretária de Estado aos jornalistas, após uma conferência por telefone com representantes da Rússia, China, França, Alemanha e Reino Unido. A chefe da diplomacia americana não esclareceu em que consistem essas diferenças. O tema da conversa foi a recusa do Irã a cancelar seu programa de desenvolvimento nuclear, que segundo os Estados Unidos pode levar à fabricação de armas atômicas. O Governo iraniano garante que o programa tem fins pacíficos. Rússia e China diminuíram seu apoio ao que seria uma terceira resolução de sanções. Segundo Rice, os participantes da conferência telefônica se mostraram de acordo em aplicar uma estratégia em duas frentes para resolver o problema. Eles reforçariam as sanções atuais se o Irã mantiver seu desafio às medidas da ONU, ao mesmo tempo oferecendo incentivos econômicos para que o país cancele seu desenvolvimento nuclear.

Tudo o que sabemos sobre:
Irã, Condoleezza Rice

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.