Congressista americano renuncia após ser investigado

Eric Massa reconhece que pode ter utizado linguagem 'indevida' em conversas

Efe

09 de março de 2010 | 03h51

O congressista americano Eric Massa, de Nova York, renunciou nesta segunda-feira, 8, a sua cadeira na Câmara de Representantes dos Estados Unidos após a revelação de que o Comitê de Ética começou a investigar um suposto caso de assédio sexual a um empregado.

 

A renúncia do congressista democrata foi apresentada na tarde de segunda, com efeito imediato, segundo fontes legislativas.

 

Massa, na última semana, disse que não iria se candidatar à reeleição por motivos de saúde. Além disso, estava envolvido em uma polêmica, pois se opunha ao projeto de reforma do sistema sanitário do presidente Barack Obama, também democrata.

 

Em comunicado emitido no último fim de semana, Massa reconheceu que pode ter utilizado linguagem "indevida" em conversas com empregados da Câmara, mas não mencionou explicitamente os rumores de assédio sexual.

 

"Eu assumo a realidade", indicou Massa. "Não há dúvida de que, na intimidade da minha própria casa e em meu escritório privado usei linguagem que, após 24 anos na Marinha de Guerra, poderia ser interpretado dessa forma".

 

O Comitê de Ética anunciou na quinta-feira, 3, que investigava Massa, mas não indicou as razões.

Tudo o que sabemos sobre:
WashingtonEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.