Congresso dos EUA aprova benefícios para trabalhadores do 11 de setembro

Medida prevê cuidados médicos gratuitos para equipes que inalaram toxinas do World Trade Center

Efe,

29 de setembro de 2010 | 19h04

 

WASHINGTON- A Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira, 29, um projeto de lei que dará benefícios médicos no total de US$ 7,4 milhões para os trabalhadores do 11 de setembro que ficaram doentes após limpar a zona zero.

 

O projeto foi aprovado por 268 votos a favor e 160 contra, após um acalorado debate no qual os democratas se disseram a favor dos "heróis" do 11 de setembro e muitos republicanos tacharam o projeto de uma nova fonte de impostos.

 

A medida prevê proporcionar cuidados médicos gratuitos e compensação financeira Às equipes de resgate e limpeza que ficaram doentes após se exporem a toxinas remanescentes das ruínas do World Trade Center.

 

Está pendente no Senado um projeto de lei similar, introduzido graças à pressão dos legisladores do estado de Nova York.

 

A lei de saúde James Zadroga 9-11, nomeada assim por causa de um policial que morreu pouco depois dos atentados supostamente devido às toxinas que respirou, foi submetida hoje a um segundo voto na câmara baixa, após ser rechaçada em julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.