Congresso dos EUA prorroga Ato Patriota, sem novas proteções

A legislação para estender as cláusulas do texto antiterrorista Ato Patriota que se aproximam do prazo de vencimento, teve aprovação final do Congresso dos Estados Unidos nesta quinta-feira, mas os democratas foram incapazes de acrescentar proteção adicional às liberdades civis.

REUTERS

26 de fevereiro de 2010 | 08h42

Por 315 votos a 97, a Câmara dos Representantes aprovou a proposta de lei, um dia depois de ele ser aprovado no Senado. Agora será encaminhado para sanção do presidente Barack Obama.

A administração Obama queria estender a medida por causa de cláusulas que o governo afirma serem importantes para rastrear terroristas suspeitos, inclusive grampos telefônicos itinerantes para rastrear aparelhos de comunicação múltiplos. Mas alguns legisladores queriam medidas adicionais de privacidade para proteger contra abusos.

Com as cláusulas do Ato Patriota vencendo no domingo, legisladores concordaram em estendê-las por um ano, e rejeitaram esforços para reforçar as proteções.

(Reportagem de Thomas Ferraro e Andy Sullivan)

Tudo o que sabemos sobre:
EUACONGRESSOPATRIOTACT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.