Coroa da Estátua da Liberdade será reaberta em 4 de julho

A coroa da Estátua da Liberdade, fechada ao público desde os ataques de 2001 contra o World Trade Center, será reaberta no Dia da Independência dos EUA, 4 de julho, anunciou nesta sexta-feira o secretário do Interior dos EUA, Ken Salazar.

REUTERS

08 de maio de 2009 | 11h53

"No dia 4 de julho vamos reabrir a coroa da Estátua da Liberdade, aqui em Nova York e Nova Jersey, a todo o povo da América, de modo que nos permita controlar o acesso das multidões que vêm a este lugar", disse Salazar ao programa "Today", da NBC, falando desde o interior da coroa.

Símbolo de liberdade e democracia e atração turística importante, a estátua era uma das primeiras coisas vistas por milhões de imigrantes que chegaram ao porto de Nova York nos séculos 19 e 20.

Ela foi fechada ao público depois dos ataques de 11 de setembro de 2001, em função de preocupações com a segurança. O museu e o deque de observação na base da estátua foram reabertos à visitação pública em 2004, mas o acesso além desse ponto continuou proibido.

O Serviço Nacional de Parques fechou a coroa porque o acesso até o topo da estátua, que mostra uma mulher trajando longas vestes e erguendo uma tocha ao alto, é limitado a uma escadaria estreita com corrimão de um lado apenas. Não existem saídas rápidas para casos de emergência.

Salazar disse que nem todos os turistas terão acesso à coroa. Um sorteio será feito para decidir quem poderá ir até o topo da estátua.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAESTATUALIBERDADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.