Criador do Doritos será sepultado junto com salgadinhos

O homem considerado o criador do Doritos será sepultado junto com alguns desses famosos salgadinhos de milho, disseram parentes dele nesta terça-feira.

MARICE RICHTER, REUTERS

27 Setembro 2011 | 19h55

Arch West morreu em 20 de setembro, aos 97 anos, por causas naturais, em um hospital de Dallas. Seus restos foram cremados, e a família pretende enterrar a urna no sábado em um cemitério local.

A família pediu que amigos e parentes participantes da cerimônia possam jogar Doritos em torno da urna, como forma de homenagem.

"Ele acharia isso hilário", disse sua filha, Jana Hacker. "O cemitério não se importa, porque eles são biodegradáveis."

O Doritos foi lançado em 1964 no sul da Califórnia, e em todo o território dos EUA em 1966, segundo Aurora González, assessora de imprensa da empresa Frito-Lay.

West, que se aposentou em 1971 como executivo de marketing da empresa, ficou interessado em produzir o salgadinho depois de provar uma espécie de tortilha crocante num quiosque de beira de estrada, durante férias no sul da Califórnia, no começo da década de 1960, segundo a filha dele.

"A empresa não gostou realmente da ideia, mas papai conseguiu direcionar parte do dinheiro (de pesquisa e desenvolvimento de produtos) para esse projeto", relatou ela.

O resto é história. O Doritos -- crocante e com um cheiro peculiar -- é o segundo salgadinho mais vendido entre as marcas da Frito-Lay, em nível nacional e internacional, perdendo apenas para a batata frita Lay's.

O sabor "queijo nacho" é o Doritos mais popular, segundo González. As vendas globais do Doritos chegaram a cerca de 5 bilhões de dólares em 2010.

Hacker disse que os sabores favoritos do criador eram o "Cool Ranch" e o "milho tostado."

"Eu sempre os tinha na minha lista de compras para ele, até o final", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
EUA DORITOS MORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.