Crimes violentos caem nos EUA; assassinatos aumentam no nordeste

Os crimes violentos caíram bruscamente nos Estados Unidos em 2010 pelo quarto ano consecutivo, mas o índice de assassinatos no nordeste do país aumentou, liderado por mais homicídios em Boston e Nova York, disse o FBI na segunda-feira.

REUTERS

19 Setembro 2011 | 12h57

Contrariando a tendência pela qual crimes aumentam quando a economia piora, crimes violentos como homicídios, estupros e agressões caíram 6 por cento no ano passado, enquanto o desemprego permaneceu alto. Crimes envolvendo propriedades caíram 2,7 por cento com relação a 2009, segundo estatísticas finais coletadas pelo FBI em todo o país.

Ao mesmo tempo, o número de assassinatos saltou de forma significativa nas grandes cidades do nordeste, incluindo Boston, Nova York e a maior cidade de Nova Jersey, Newark, que experimentaram aumentos de dois dígitos, mostraram as estatísticas.

Boston viu um aumento de 46 por cento no índice de assassinatos, com 73 homicídios em 2010, seguido de um aumento de 13,8 por cento na cidade de Nova York e de 12,5 por cento em Newark.

O índice nacional de assassinatos caiu 4,2 por cento, disse o FBI.

Grandes áreas metropolitanas que tiveram problemas com crimes viram os índices de assassinatos caírem, incluindo uma diminuição de 6,5 por cento em Los Angeles e de 15 por cento em Detroit, onde houve um grande declínio da população devido à recessão econômica.

O número de roubos de carros caiu 7,4 por cento e de assaltos caiu 2 por cento.

(Reportagem de Jeremy Pelofsky)

Mais conteúdo sobre:
EUA CRIMES DIMINUI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.