Crise atrasa construção de memorial para vítimas do 11/9

Local onde havia torre gêmeas deve dar espaço a novo arranha-céu; atentado faz 8º aniversário na sexta

Agência Estado e Associated Press,

10 de setembro de 2009 | 17h02

No local onde havia torres gêmeas, novo arranha-céu é construído, além de memorial. Foto: AP

 

NOVA YORK - A cidade de Nova York fará um tributo na sexta-feira, 11, às vítimas dos ataques de 11 de setembro de 2001 no Marco Zero, onde os trabalhos para a substituição do World Trade Center e até mesmo os do memorial estão atrasados. No oitavo aniversário dos atentados, o prefeito Michael Bloomberg e outros funcionários participarão do ritual anual no Marco Zero, quando o nome de todos os mortos é lido e momentos de silêncio marcam eventos importantes, como o horário do impacto dos dois aviões contra os prédios e seus desmoronamentos. Ao anoitecer, luzes poderão ser vistas no céu a partir do local das torres.

 

Veja também:

linkMuseu divulga acervo de imagens inéditas do 11/9

especialEspecial: Marcas do Terror

mais imagens Algumas das imagens do projeto 'Make History'

Apesar do desejo de relembrar a tragédia apropriadamente, questões financeiras e legais têm atrasado os trabalhos de substituição das torres. A crise financeira mundial e os problemas no mercado imobiliário tornaram a renovação das áreas próximas menos prováveis, o que aumenta a frustração.

 

"Tornou-se claro que os nova-iorquinos devem estar constrangidos com o fracasso do governo de reconstruir o Marco Zero", disse Barry LePatner, advogado do setor de construção. Em tese, cinco novos arranha-céus estão planejados para serem construídos no local, com um parque e um memorial no meio. Mas, atualmente, muitos acham que não existe mercado para todas as cinco torres.

 

Por enquanto, o local é um grande buraco, embora os trabalhos nas fundações de várias estruturas estejam sendo feito, e a moldura da futura Torre da Liberdade esteja sendo erguida. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAatentadoWorld Trade Centermemorial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.