Crise deixa norte-americanos mais pessimistas

A crise econômica global abalou a confiança dos norte-americanos no futuro e abalou a fé pública nas instituições do país, revelou uma pesquisa Reuters/Zogby divulgada na quarta-feira. O Índice Reuters/Zogby, que mede o estado de espírito reinante nos EUA, despencou de 96,3 por cento em setembro para 89,7 por cento em outubro --período durante o qual registraram queda sete dos dez índices de pesquisa de opinião usados para calculá-lo. O resultado ficou um pouco acima do recorde negativo de março (87,7 por cento), mas mostra que os norte-americanos sentem-se hoje muito mais pessimistas a respeito do futuro do país e de suas finanças pessoais. A popularidade do presidente George W. Bush e do Congresso dos EUA caiu vertiginosamente. Um recorde negativo de 21 por cento dos entrevistados na pesquisa deram boas notas ao desempenho de Bush, ao passo que o índice de aprovação ao Congresso caiu para 10 por cento --um pouco acima de seu patamar mais baixo. "Essa é uma urucubaca de dupla. As pessoas estão preocupadas com o que ocorre hoje e estão preocupadas com o amanhã", afirmou o especialista em pesquisas John Zogby, que comparou o atual estado de espírito dos norte-americanos com o verificado nos primeiros anos da Grande Depressão. "Podemos dizer com segurança que se trata da pior crise de confiança surgida no país desde 1932", disse Zogby. "As pessoas sentem-se como se nada estivesse funcionando nos EUA --o presidente, o Congresso, as empresas." A pesquisa ocorreu depois de semanas de uma crise econômica ao longo da qual as bolsas do mundo todo (EUA incluídos) sofreram grandes perdas e o governo norte-americano aprovou um pacote de 700 bilhões de dólares para resgatar as instituições financeiras do país. A enquete, realizada entre quinta-feira e domingo, chegou ao fim antes de Wall Street ter sofrido uma acentuada alta na segunda-feira. A margem de erro da pesquisa é de 2,9 pontos percentuais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.