Cruzeiro volta a porto nos EUA após doença que afetou mais de 600 a bordo

Uma comemoração tomou conta de um navio de cruzeiro da Royal Caribbean impregnado pelo cheiro de vômito e diarreia quando atracou no porto de origem, em New Jersey, nesta quarta-feira, encerrando uma viagem encurtada por causa de uma doença que afetou mais de 600 pessoas.

Reuters

29 de janeiro de 2014 | 20h21

Os passageiros que desembarcaram do "Explorer of the Seas" recordaram o pesadelo de ficar doentes durante o cruzeiro da Caribbean, ter de permanecer de quarentena nos quartos e colocar qualquer coisa em que tivessem tocado dentro de sacos para substâncias perigosas.

"Fiquei três dias com mal-estar e de quarentena", disse Susan Rogutski, de Catawissa, Pensilvânia, que teve sintomas gastrointestinais tão fortes no primeiro dia de viagem que precisou ser levada para a enfermaria.

Carl Kern, de Franklin Lakes, New Jersey, disse que os corredores do navio cheiravam a diarreia e vômito.

"Outro passageiro com que fizemos amizade disse que entrou no banheiro dos homens e alguém tinha vomitado no chão e ele pisou naquilo. Foi muito ruim", disse Kern.

Mais de 600 passageiros e tripulantes ficaram doentes a bordo do navio que tinha partido de Bayonne, New Jersey, em 21 de janeiro, informou o Centros para Controle de Doenças, na segunda-feira. O navio levava 3.050 passageiros e 1.165 tripulantes.

(Reportagem de Victoria Cavaliere)

Tudo o que sabemos sobre:
EUANAVIOCRUZEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.